28 de nov de 2010

Silêncio e oração

Eis um fato ocorrido que me ensinou uma coisa muito importante: Uma amiga engravidou-se e queria fazer o aborto. Ao saber a chamei para uma convesa, eu ela e um outro amigo, o Jackson. Ficamos umas 2 horas lhe aconselhando a não fazer o aborto, e depois de muita conversa, saímos dali com uma leve certeza que ela nao mais ia fazer, mas dias depois soube que ela fez o aborto.

Em uma outra época soube que uma prima de uma amiga ia praticar o aborto. Um relacionamento com o namorado, onde ele ele também incentivava. No dia 08 de setembro, dia da natividade da Santa Virgem Maria, e festa na Paróquia da Saúde, me ajoelhei e prometi a Nossa Senhora que rezaria uma rosário caso ela desistisse de fazer o aborto. Nas semanas seguintes, soube que ela nao ia fazer o aborto, e rezei o rosário agradecendo a Nossa Senhora. O legal que dois anos depois, vi a criança nos braços da mãe, fiquei agradecido a Deus e a Nossa Senhora.



Uma lição aprendi:  Existem situações que o que funciona com eficácia é ORAÇÃO, querer resolver um problema com palavras, força de vontade não basta, tem que ter a unção e a força do céu. Tem momentos que temos que calar, silenciar e ORAR, se precisar de palavras, elas saíram na hora certa e com as palavras certas, inspiradas pelo Espirito Santo.

"Bom é esperar em silêncio o
socorro do Senhor". (Lm 3,26)


Nenhum comentário:

Postar um comentário