27 de set de 2011

Vida em sociedade

Percebo que em sociedade nós cristãos também podemos evangelizar através de pequenos gestos, não deveríamos só por "evangelizar" mas também nossas reações geralmente refletem aquilo que nós somos.

Sabendo de minhas deficiências de comportamento e atitudes que as vezes parecem pequenos, mas tem um impacto grande diante a socieadade, observei que ser cristão na sociedade também exprime um comportamento de organização, ordenação, justiça, entre outros.

Passei 3(três) anos convivendo com um sacerdote, onde ele almejava isso nas pessoas que estavam próximos dele, a educação, boas maneiras, a limpeza, atos corretos de honestidade nas pequenas e claro nas grandes coisas.

Cada um tem seus limites, suas deficiências, mas não custa nada buscar melhorar em algum ponto e ajudarmos com docilidade as pessoas próximas de nós. Não é fácil,é um exercício diário, mas com o tempo veremos resultados como cristão, como profissionais e pessoas dentro da sociedade.

Sabemos, que como cristãos,somos estrangeiros neste mundo, mas nem por isso, nao vamos deixar de viver e buscar viver de forma correta, não do jeito que o mundo quer, mas da forma como Cristo nos convida a sermos.

Vamos aos pontos interessantes, coisas que preciso melhorar e queria partilhar:

  •  Pedi emprestado, preciso devolver. Emprestado é emprestado, dado é dado. Nós crstãos dentro da igreja e da comunidade, caímos no erro de achar que algo que foi emprestado, a pessoa nao precisa mais, e não devolvemos, etc. (e olha que estou com um livro emprestado. Vou ter que devolver);

  • Lugar de lixo é no lixo, a conscienção ambiental. Graças a Deus hoje até um papelzinho de bombom, eu guardo no bolso, para colocar no lixo. Já cheguei em casa com o bolso cheio de saquinhos... rsrs

  • Não invadir o espaço do outro, a vida particular de cada um, confere a cada um e aos seus responsáveis, exceto se a pessoa abra as "portas" para nós. Cada um carrega em si problemas, dificuldades e limitações, algums escondidos e outros expostos. E muitas vezes queremos ser como um super-heroi que cai de para-quedas achando que ajuda-la. E se quando o Espirito Santo envia seu recado, nós devemos transmití-lo da mesma forma como que nos foi dado, com mansidão, amor e docilidade. Acho interessante a forma como Jesus se aproxima da Samaritana (Joao 4)

  • Tenho uma dificuldade enorme com dinheiro, na organização financeira. Graças a Deus melhorei muito, com o pagamento fiel ao meu dízimo na igreja e adquidindo minha agenda para fazer anotações. No início não é fácil, percebo que até é um problema espiritual. Mas busco pagar àqueles a quem devo, conforme o tempo e o que vou podendo. Se alguém estiver me devendo, geralmente não cobro (isso eh de cada um), rezo por essa pessoa, e a ajudo no que for possível, sem constrangê-la, e se possível, mostrar a importancia da responsabildiade. Por mim, dependendo, pode passar, mas o mundo não vai deixar passar, o mundo não terá misericórdia.

  • Se por cada palavra nossa, fôssemos pagar, economizaríamos palavras, e falaríamos só o essencial. Palavras bem guardadas, quando saem, saem que é uma beleza. Observem que quando falamos muitas bobagens (assuntos vazios) e quando falamos as coisas  de Deus, parece peder o valor. Mas quando silenciamos, falamos o que é para falar, o mundo nos escuta melhor, as pessoas ao teu redor se calam para te escutar, observe isso.


  •  Evitar comentários infrutuosos sobre alguém, não falar de "seu ninguém" para ninguém. Na história do Papa Joao Paulo II, e uma época a KGB envia um espião para espioná-lo, colocou até escutas no confessionário, e o engraçado é que ele ficou maluco por que em nenhum momento ele conseguiu pegar alguma conversa de Karol Wojtyla  em combate e ofensa ao comunismo, ele até se converteu. Achei um gesto bonito, pois mesmo sendo um mal da época, ele combatia no "silencio".  Desde o ano passado busco atingir essa meta, e não está sendo fácil, mas já melhorei.

  • Palavras mágicas, como "por favor", "obrigado", "licença", fazem muito efeito.

  • Andar bem vestido não quer dizer, só andar com roupas de marca, coisas da moda, ou andar de forma sensual. Mulheres.... sejam bonitas, fiquem bonitas, isso é sadio, se maqueiem, façam luzes, vão ao cabeleleiro. Só cuidado com a vaidade alem dos limites. Não perca sua auto-estima. Quantas mulheres deixaram de se cuidar, se achando a mulher mais feia "do mundo". Criando dentro de si, uma desanimo espiritual. Deixa de se cuidar. Mesmo que não esteja namorando, mesmo que não tenha ninguém, se cuide, se ame.

  • Isso também para nós homens também, àquilo que for possível, se ajeite, fazendo as unhas, cortando o cabelo, etc. Tem coisas em mim que precisa melhorar mas preciso de dinheiro rsrs, mas vou melhorar.

Em fim, são muitas coisas mas só lembro desses agora.  Não sou "modelo" das dicas acima, mas são hábitos que estou buscando adquirir. E mais do que isso,
a essencia deve vir de dentro, o olhar brilha com a graça de Deus dentro de nós, se fizemos tudo isso sem essa graça. é como uma bola cheia: colorida por fora
e vazia por dentro, é VAZIO! é OCO! É SEPULCRO CAIADO.

Me perdoe por alguma palavra que não concordem, sei que o texto acima pode ser muito melhorado. Poderia até pegar na Internet, textos já prontos.
mas aí perde minha essencia. Deixaria de ser "eu".







(texto abaixo extraído no http://vida-em-sociedade.blogspot.com/ )

O que os homens educados fazem....

  • Os cumprimentos dos homens educados nos fazem sentir acolhidos: eles jamais deixam de nos cumprimentar com um sorriso de satisfação, com um caloroso aperto de mão e com uma atenção pessoal.
  • Os homens educados jamais demonstram vaidade de sua proximidade com os poderosos.
  • Você pode contar com os homens educados, pode convocá-los em necessidade.
  • Dos homens educados conseguimos receber esse apoio, essa palavra amiga nos momentos de dificuldade.

  • É refinado. Desenvolvido. Tem interesses nobres e humanos. Não fala tanto de si mesmo porque tem o coração aberto aos demais. Não perde o auto-controle facilmente, não fala descortestemente com ninguém. Não tem como óbvio que os outros o devam servir. Não é arrogante nem orgulhoso.
  • Sabe aonde ir, como ir, é amável e procura proporcionar bons momentos para aqueles aos quais está ligado: amigos, esposa, filhos, pais, etc.
  • Sim os homens educados seguram a porta do elevador para as mulheres passarem, carregam embrulhos, etc. Parecem mesmo estar pendentes de seu papel de homens o que lhes dá muita dignidade. Na sua presença temos uma boa sensação de bem estar e de proteção. Mas fazem isso por suas próprias convicções e não para se projetarem, ou "conquistarem" alguém, o que lhes dá muita naturalidade e dignidade ao que fazem. 
  • O homem educado não tem dificuldade de "colocar azeitona na empada do outro." Ou seja, ele apresenta pessoas que possam vir a ser amigas ou a realizar negócios, indica profissionais, apóia os projetos dos jovens, etc. Ele também tem uma natural abertura para novas propostas culturais.
  • O homem educado dá sempre o benefício da dúvida. É misericordioso.
  • O homem educado é especialmente gentil com os mais fracos, seja por diferenças de cultura, posição, dinheiro. Jamais se sentem inferiorizados quando estão com alguém que lhes é superior em qualquer coisa.
  • O homem educado não mente e não quer enganar para conseguir uma vantagem. Prefere assumir uma perda a envolver-se com corrupção de qualquer tipo. Também não se vale dos mais fracos. É  corajoso, um cidadão consciente e participativo e gentil.
  • Sabe a idade que tem.
  • O homem educado assume os erros que cometeu e procura repará-los.
O que os homens mal educados fazem...

  • Os homens mal educados vivem nesse permanente estado de injúria, de pesar, vivendo e denunciando injustiças, reais ou imaginárias, recordando ou denunciando erros e ofensas.
  • Os homens mal educados maltratam as mulheres e todos os que lhe são mais fracos. Estão sempre afirmando a sua masculinidade do modo mais próximo do que tem de animal e mais longe do que tem de humano. Não sabem o seu valor e precisam prová-lo para todos a todo instante.
  • Os homens mal educados  dão desculpas como modo já habitual de ser. Pelas desculpas esperam justificar seus comodismos, suas omissões e defeitos, sua falta de modos e polimento. " - Ah! eu sou assim mesmo, por isso não levanto o copo. Quem quiser que goste de mim assim mesmo." ou  "- Eu quero viver viajando e por isso não posso ter compromisso." ou " - Eu sou o tal e por isso tenho "direito" de enganar minha mulher e ter amantes.", etc. Omissões sobre pontos fundamentais são sempre faltas de caráter.
  • O homem mal educado não lê. Não tem cultura., nem refinamento verdadeiro. O que pensa ser um modo "elegante" de ser não passa de pedantismo com fins de esnobação, ou consumismo deslumbrado.
  • O homem mal educado é mal vestido.
  • O homem mal educado tem palavras de críticas, deboches, ou atitudes de excessiva insegurança e demasiadas vergonhas que não são senão soberba. É inseguro e mal formado. Seus assuntos e interesses são medíocres quando não, baixos e vulgares.
  • O homem mal educado está pendente de "se dar bem": senta-se primeiro e deixa mulheres grávidas em pé no ônibus, finge que não vê que deveria ceder o lugar, a vez. Ignora o ter que apoiar alguém em necessidade, dissimula, mente, frauda e rouba. E considera natural e até esperteza o roubar, o corromper para obter vantagem. Não vê nada de errado em subornar ou enganar alguém se for para fugir de suas obrigações perante um erro, se for para fugir de pagar uma dívida, para fugir de responsabilidades até para com filhos, se for para enganar uma moça e conseguir uma "noitada" ou roubar os bens de uma ex-esposa. 
  • O homem mal educado naturalmente não liga para nada que lhe exija esforço: ignora os programas de família, as necessidades da esposa, não sabe de nada e não entende nada por conveniência. Se diz que só o seu trabalho lhe interessa, esse interesse é muito mais uma desculpa para não se envolver do que real interesse pelo trabalho.
  • Por tudo isso, o homem mal educado é tão limitado em seus julgamentos que acaba uma pessoa dura, ríspida, não raro obtusa ou omissa. E seus julgamentos na educação dos filhos, por exemplo, falam mais de suas próprias conveniências do que do bem que deveria prover. 
  • O homem mal educado não assume seus erros, foge e vive enredrado em desculpas, fingimentos, mentiras para não assumir e reparar o que fez de errado. 


Em resumo, começamos por pequenos atos de gentileza e poderemos chegar a ser grandes homens. Mas o que quer que façamos estaremos nos moldando e Deus estará vendo para nos dar o prêmio final, a "coroa da vida".


(http://vida-em-sociedade.blogspot.com/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário