18 de out de 2011

O Bom pastor

É fácil evangelizar quem já está evangelizado, o desafio é cuidar. Os evangelizados precisam ser pastoreados, amados, cuidado, principalmente os recentes. E o Senhor dá esse dom para algumas pessoas, um dom de cuidar outras pessoas, fazendo o papel de "pastor", mesmo também sendo ovelha.

A graça que Deus derrama no pastor faz com que ele passe a AMAR o HUMANO, ter uma ADMIRAÇÃO pelo HUMANO, mesmo com nossas imperfeições.

  • O pastor percebe a profundidade da humanidade no aspecto falho e Divino;

  • Consegue enxergar pérolas, tesouros nas piores pessoas deste mundo;
  • Enxerga cada pessoa como criança, onde de uma forma expontânea, passa a chamar os outros de filho, bebê...
  • Não é parcial, fica sempre do lado da verdade; 
  • Sabe escutar, não crítica, abraça, lembra, corrige com mansidão e firmeza. Não constrange, não expõe a ovelha cuidada.
  • Tem como prioridade maior, o ser humano, a diginidade humana.
  • Perde, silencia, sofre, priorizando a alma a ovelha.

  • Ultimo a dormir, o primeiro a acordar, não descança enquanto as ovelhas não estão bem.
  • Não é indiferente com a dor humana, por menor que se seja, e não desiste delas.
  • O pastor carrega em si o cansaço humano, incompreensões, críticas, mesmo assim,não desiste do seu papel.
  • Tem como inspiração o Pastor Maior, Jesus Cristo.
Esqueci de algo??

O EVANGELIZADOR (O dom da ousadia)

O desafio da evangelização é evangelizar os que ainda não foram evangelizados. Àqueles que não querem ser evangelizados, são distantes, estão distantes, já tem muitas coisas dentro de si, geralmente estão numa situação cômoda, de prazer. Então a evangelizacao para esses deve superar, deve ser forte, diferente, profunda e persistente,  geralmente se aproximando desssas pessoas usando a mesma linguagem que a pessoa evangelizada entenda.

Deus também dá o dom da ousadia para o evangelizador. É derramado fazendo com que o escolhido tenha uma força tamanha, expressada pela ousadia, prudencia, humildade e amor, o que no normal dele não teria coragem de falar ou fazer.


"E, a mim mesmo, eu disse: Não mais o mencionarei e nem falarei em seu nome. Mas em meu seio havia um fogo devorador que se me encerrara nos ossos. Esgotei-me em refreá-lo, e não o consegui". (Jr 20,9)




Age sem receios de se aproximar, sem medo de se decepcionar, sem medo 
de ser intimidado, sem medo de AMAR. Consegue enxergar máscaras invisíveis nas pessoas, fazendo com que essa força seja maior ainda. 

As palavras e expressão são radiantes, diferente, tem peso mesmo sendo de uma forma suave, tem força mesmo de forma simples e fraca,  e tem profundidade.Acerta nas palavras em cada pessoa, pois  o E.Santo age nessa pessoa, em favor da alma que precisa de Deus. 



Trecho do "Pequeno Príncipe"





Depois ela acrescentou:

- Vai rever as rosas. Tu compreenderás que a tua é a única no mundo. Tu voltarás para me dizer adeus, e eu te farei presente de um segredo.

Foi o principezinho rever as rosas:



- Vós não sois absolutamente iguais à minha rosa, vós não sois nada ainda. Ninguém ainda vos cativou, nem cativastes a ninguém. Sois como era a minha raposa. Era uma raposa igual a cem mil outras. Mas eu fiz dela um amigo. Ela á agora única no mundo.

E as rosas estavam desapontadas.

- Sois belas, mas vazias, disse ele ainda. Não se pode morrer por vós. Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é, porém, mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei. Foi a ela que pus sob a redoma. Foi a ela que abriguei com o pára-vento. Foi dela que eu matei as larvas (exceto duas ou três por causa das borboletas). Foi a ela que eu escutei queixar-se ou gabar-se, ou mesmo calar-se algumas vezes. É a minha rosa.

E voltou, então, à raposa:

- Adeus, disse ele…
- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa… repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa…
- Eu sou responsável pela minha rosa… repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário