28 de jul de 2012

Amo-te com eterno amor

Dócilmente Ele me disse:

"Por que me chamais: Senhor, Senhor... e não fazeis o que digo?" (Lc 6,46)

.
.
.
.
..
..
...
....

:(

Fiquei sem palavras, meio que querendo me esconder debaixo da terra, mas continuei em silêncio e apenas baixei a cabeça.

Ele pegou em meus ombros, levantou minha cabeça, olhou firme em meus olhos com uma olhar misericórdioso e me disse:


"Eu repreendo e castigo aqueles que amo. Reanima, pois, o teu zelo e arrepende-te". (Ap 3,19)


Depois Ele me abraçou e concluindo me disse:

"Amo-te com eterno amor..". (Jr 31,3)

Nenhum comentário:

Postar um comentário