1 de ago de 2012

Não tenha medo de errar

Não se entristeça achando que não tem fé ou que tens pouca fé. Geralmente, acontece quando compararmos nossa fé com as dos outros. A fé que tens, pouca ou muita já é o bastante para começar, o início de uma grande fé, uma fé mais próxima de Deus, uma fé mais VIVA.

Busque não estacioná-la, vais aos pouquinhos buscando crescer mais na fé, sem aperreio, sem fanatismo ou fundamentalismo, sei que muitas vezes fraquejamos na fé, mas Deus vem em auxilio da nossa fraqueza e vê nosso esforço e aos poucos vai nos dando o dom precioso da fé.

Cada um de nós tem suas limitações, eu vou até o 3, talvez você vá até o 5 e tem outro que vai até o 9, então tenho que respeitar o meu 3, e aos poucos me esforçando para chegar no 4, isso com calma, na paz, buscando em oração na graça de Deus.

Também tenha paciência com àqueles que se dizem com muita fé, e as vezes pela empolgação, sem discernimento, nos desanima na fé. Cada um tem um estilo, seu jeito de ir até Deus, de buscar a Deus, e DEUS se agrada disso... se descubra!

Quantos carismas a igreja tem, quantas espiritualidades a igreja possui, a Franciscana, Agostiniana, Beneditina, Carmelitas, Renovação Carismática, Dominicanos, entre outros, até que não pertencem a Igreja Católica, mas que tinham uma relacionamento com os ensinamentos de Jesus, como Ganhi por exemplo,  cristão de outras denominações.

Lembro dos filmes de Madre Tereza, onde os hindus, de início, não aceitavam Madre Tereza por achar que ela queria converte-los a sua religião, e ela respondia;
Quem for hindú, seja um bom hindú, Quem for um mulçumano que seja um bom mulcúmano, se for um cristão que busque ser um bom cristão.

Sou feliz por ser um cristão católico, pela minha fé, mesmo sendo pouco, busco conhecer mais tanto a igreja como a Cristo, e nos meus olhos como vejo a riqueza espiritual da Igreja, dos santos, da história, etc. Essa é a minha fé, e vivo bem com ela, buscando sempre ser melhor para Deus, para meu próximo e para mim.


Lembro-me da história onde Santa Terezinha, não entendia pessoas com fé e espiritualidades diferentes, e Jesus calou seu coração mostrando uma jardim com flores dos mais variados tamanhos, rosas, tulipas e pequenas margaridas, na variedade de cores e tamanho Jesus revelava a beleza da igreja, onde ninguém é excluído, pois o Espirito Santo sobra onde quer, Naquele que Ele quer.

No reino do céu, não existem primeiros e últimos, mesmo quando queremos ser os primeiros, mesmo quando o Senhor coloca em primeiro os últimos, como a passagem dos obreiros da tardinha (Mateus 20) onde quem chega primeiro e quem chega por último, tem o mesmo valor, o mesmo tratamento
as mesmas graças.

Direcione sua fé para o alvo, pena que muitos investem a sua "fé" em coisas ocultas, magias, duendes, horóscopos, etc, e tem àqueles até que colocam a fé se enchendo de bombas com a intenção de estar num paraíso arrodeado de mulheres.

Use sua fé, pouca ou muita, peça ao Senhor o dom da fé, e lembre-se você é único única, possui dons e talentos únicos, vai se descobrindo, nos erros, nas quedas, mas não tenha medo de errar, seja você mesmo, descubra teu brilho.

"A fé é o fundamento da esperança, 
é uma certeza a respeito do que não se vê". (Hb 11,1)


Nenhum comentário:

Postar um comentário