28 de jul de 2014

Ai de mim



Ai de mim ver meu povo sofrendo por falta de Deus e ficar guardando só para mim, pedindo só para mim.

Ai de mim eu murmurando por bobagens enquanto trabalho numa cadeira confortável escutando musica, mexendo apenas com os dedos e o raciocínio, enquanto tem outros carregando carrinhos pesados no meio da rua, no sol quente, e só Deus sabe se tem dinheiro para o alimento do dia, ou até pior, onde muitos não tem nem emprego;

Ai de mim suplicando a misericórdia de Deus, mas não usando de misericórdia para com o próximo;

Ai de mim transmitindo Deus somente nas palavras, mas ficando muito a desejar nas ações;

Ai de mim vendo injustiças e sendo covarde preocupado só comigo;

Ai de mim se eu anunciar um Deus que castiga, onde devo anunciar o Amor de Deus;

Me ajuda Senhor, a ir até o meu irmão, a ser mais para os outros do que para mim;
Me ajuda a enxergar e dar graças por todas as coisas que tenho, que existem;
Me ajuda a ser misericordioso para com meus irmãos;
Me ajuda Senhor a ser exemplo e luz para meu irmão;
Me ajuda a ver coragem e viver a justiça;
Me ajuda Senhor a testemunhar teu Amor para com meus irmãos.

E se estiver esquecendo de algo... então Me ajuda Senhor. Me mostra, me lembra!


"Vendo as abominações praticadas em Judá e em Jerusalém, exclamou: Ai de mim, por que nasci eu, para ver a ruína de meu povo e da cidade santa, e ficar sem fazer nada, enquanto ela é entregue ao poder de seus inimigos."                    
(I Mac 2,6-7 )

 "Anunciar o Evangelho não é glória para mim; é uma obrigação que se me impõe. Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho!"(I Cor 9,16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário