12 de jul de 2014

Sobre murmurações

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem críticas," (Fl 2,14)




-- Experiência 1

Certa noite ao fazer minha oração, senti uma voz me dizendo:

 -- Juracy, esse povo murmura muito.

No dia seguinte, no trabalho um irmãozinho evangélico chegou a mim, e desabafou da murmuração do povo que faziam na sala dele.

Esse desabafo confirmou a voz de Deus que tinha sentido no dia anterior, e

decidi passar um email para algumas pessoas.


-- Experiência 2

Neste mesmo local de trabalho aconteceu que tive que trabalhar num sábado

até umas 22 ou 23 horas. Saí da empresa meio que murmurando, pelo fato de está

trabalhando até naquele horário e num sábado. Não era uma coisa frequente, nunca tinha ficado tao tarde assim num dia de sábado, mas mesmo assim saí murmurando.

Ao sair da empresa, vejo na rua um homem com seu carrinho de papelão, e dentro

dele vi uma mulher e uma criança. Foi uma LAPADA, um choque, tipo... Juracy, você tem um emprego, tem um casa para ir, enquanto outros nem isso tem.

-- Me perdoe Senhor. :(

---------------------------------------------

Experiência 3

Certa vez estando na parada de ônibus, a mulher deu sinal para o ônibus parar,

e ele não parou. A mulher iniciou uma série de palavrões seguido por

murmurações. Das muitos coisas, Lembro dela falar assim:

 -- Ser pobre é uma desgraça!

Doeu um pouco em mim, imagine no coração de Deus, e como tem um ditado popular:

"O diabo passou o rabo nos lábios dela".


Presenciei até uma murmuração pela chuva. Enquanto que existem tantos lugares na seca, sem água.

Essas experiências me ensinou a buscar murmurar menos e buscar agradecer mais a Deus. Acredito fielmente que a menor murmuração não agrada a Deus, e

trás pra nós males espirituais.

Palavras de maldição também, onde deveria sair de nós palavras de bençãos.


Por isso peço a Deus que nos ajude a não murmurar, e passar a enxergar as coisas boas da vida, onde muitas vezes só valorizamos quando perdemos.


Murmuração é um mal para a alma. Dar graças por tudo é um bem infinito para alma.




"É, com efeito, um ouvido cioso, que tudo ouve: nem a menor murmuração lhe passa despercebida". (Sb 1,10)



Nenhum comentário:

Postar um comentário