1 de mar de 2015

Quando aparecem pessoas difíceis no nosso caminho




Acontece que aparece em nossa vida pessoas um tanto difíceis de se conviver, vivem zangadas, pouco sorri, amargas, "cara fechada", pouco conversam, deprimidas, reclama de tudo. Essas pessoas podem vir de dentro de nossa casa ou fora do ambiente familiar, como no trabalho, faculdade etc.

Algumas dessas pessoas, parece que veem até nós como que uma missão nos dada, para que possamos ser instrumento de Deus para a sua cura e libertação. Para sermos ponte entre essa pessoa e Deus.

Geralmente, essas pessoas são as que mais precisam de nossa compreensão, de nossa atenção, de nossa paciência, ao invés de nossos julgamentos ou de queremos nos afastar.

Essas pessoas carregam consigo uma história geralmente escrita com traumas, sofrimentos ou decepções, possuem feridas espirituais em suas almas, em seus corações. Passaram por situações que só elas e Deus conhecem, possuem marcas em suas almas desconhecidas até por elas mesmas.
Mas Deus quer curá-la, libertá-la,

Isso exigirá tempo e paciência, mas Deus não nos deixará sozinhos, Ele nos dá a graça

Precisamos primeiramente colocar essa pessoa em oração, para que o Senhor vá abrindo caminhos.

Inicialmente é sempre bom observa-la, com um olhar de misericórdia, está disponível, como que sem palavras estamos lhe dizendo: Pode contar comigo!

Precisamos escutá-la (não só ouvir), escutando, estaremos dando a nossa atenção o nosso tempo, e com o tempo ela perceberá que Você é diferente dos outros.

Aos poucos ela estará se abrindo, colocando pra fora coisas ruins que foram instaladas com o tempo. Não fale muito, só escute, preste atenção, só dê sua opinião se ela pedir.

Mas o abraço você pode lhe dá sem que ela peça. Abrace-a, assim que puder, brinque com ela, sorria, deixa ela perceber a luz em você que aos poucos também vai iluminando as trevas que existem nela, ela vai se contagiando contigo. Brinque com ela, de forma leve e descontraída, a alegria de Deus é uma arma poderosíssima.

Algumas de início podem te achar um "saco", mesmo assim não desista, pode ser charme dela. Na verdade, ela pode está tentando te entender, ela pode está gostando, mas seu orgulho ainda não deixa demonstrar. Escute as palavras que ela não diz. O coração dela está como que fechado e é necessário uma chave, uma senha para que Ela possa se abrir para a renovação, Deus revelará.

No final, com a graça de Deus, você conseguirá fazer a bendita diferença na vida dela. Você não foi mais um.

Iniciará nessa pessoa um processo de restauração, ela será transformada, a sua feição mudará, já conseguimos perceber um certo brilho nos seu olhar, a chatice ainda não foi completamente embora, você ainda verá vestígios da "pessoa velha" mas mesmo assim continue, não pare.

E no final de tudo, essa pessoa olhará para você como que quisesse dizer:

-- Obrigado, por não ter desistido de mim.

Não existe uma "receita de bolo" para obter esse resultado, há uma dinâmica para cada pessoa, cada situação, mas o que é extremamente importante é o AMOR

o mesmo AMOR que te libertou, que te restaurou e continua a te transformar e que deve ser transbordado para todos àqueles que se encontram nas trevas.

o Amor de Deus restaura, liberta, cura, transforma!








A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante.
Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor.
Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade.
Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
(I Cor 13,4-7)

Um comentário:

  1. Achei muito bom e muito importante aliás muito inteligente o tema,bom mesmo mesmo. Vou estudar mais o assunto.

    ResponderExcluir