1 de abr de 2015

E me fez atravessar a água.

Essas últimas semanas da quaresma, tenho tido um sentimento, e me veio uma visão.

Eram duas salas, entrava-se na primeira sala, e dentro dela existia uma segunda sala.

Na primeira sala vi pessoas com fé, que acreditam em Deus, que pedem graças pessoais e elas obtém essas graças, Eles pedem com fé , e isso Deus se agrada , Deus se agrada da fé dessa pessoas.

"Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará o Espírito Santo aos que lho pedirem." (Lucas 11,13)

Nessa sala poderíamos entrar na segunda sala, nessa sala tinha poucas pessoas, tinham pessoas que queria se aprofundar nas coisas espirituais.

Deus faz um convite para entrarmos nela, mas poucos entram, alguns sentem vontade mas o MEDO, O APEGO ou VAIDADE as impedem de entrar.

Nessa segunda sala, obtemos GRAÇAS SUPERIORES, graças místicas, Nela, as pessoas não pedem muito para si, e quando pedem, são graças espirituais. Mas essas almas, preocupam-se mais em consolar o coração de Jesus, se preocupam mais com a salvação de outras almas.

Nessa sala, somos convidados a viver a PAIXÃO DE CRISTO, ao abandono Nele, ao silencio, a se afastar de tudo e todos que são obstáculos para se um relacionamento mais íntimo com Deus. Nessa Sala também, o Senhor nos faz sentir seus sentimentos,  suas dores (conforme a limitação de cada um), Nos faz sentir um pouco  da eternidade.

A característica principal dessa sala é: Somos chamados a OFERECER a JESUS e pouco PEDIR.
Oferecer nossas vidas, nossas dores e sofrimentos, somos chamados a CONSOLAR JESUS.

Ele me faz entender que toda a minha caminhada de IGREJA, GRUPO, toda a minha experiencia que tive com Deus, foi apenas uma "PONTA DO ICEBERG" que vi, que tinham muito mais coisas para experimentar.

Nela eu vi também que avançamos para um nível seguinte do AMOR, talvez o AMOR ÁGAPE.

Nessa SALA fui vendo o quanto somos medíocres pra se contentar com pouca graça anteriormente obtida, onde o Senhor nos quer AGRACIAR com coisas maiores.

Vi também que nessa sala muitos de medos e inquietações, forão sumindo, sente-se uma paz interior, mesmo no meio de tribulações.


"No amor não há temor. Antes, o perfeito amor lança fora o temor, porque o temor envolve castigo, e quem teme não é perfeito no amor." (I João 4,18)


Existem muito mais coisas, mas que não dariam para escrever aqui ou até mesmo desconhecidas por mim,

Mas nessa sala, eu vou sumindo para o mundo.



Que Deus nos dê força!


"3. O homem foi para o oriente com uma corda na mão: mediu mil côvados; a seguir fez-me passar na água, que me chegou até os tornozelos.
 Mediu ainda mil côvados e me fez atravessar a água, que me subiu até os joelhos.
4. Mediu de novo mil côvados e fez-me atravessar a água, que me subiu até os quadris.
5. Mediu, enfim, mil côvados; e era uma torrente que eu não podia atravessar, de tal modo as águas tinham crescido!
E era preciso nadar, era um curso de água que não se podia passar (a vau)."
(EZEQUIEL 47)



"... e me fez atravessar a água."

Nenhum comentário:

Postar um comentário