12 de abr de 2015

O que caracteriza está em águas profundas?

Na última semana da semana santa, fiquei pensando sobre “Águas Profundas”.

Na Santa Missa do dia 12/04 na oração da comunhão, me veio um questionamento:

Mas na verdade, o que é está em Águas Profundas? Como sentimos que estamos em águas profundas?

  • Começamos a fazer grandes curas e libertações?
  • Fazer milagres?
  • Pregar para milhares de pessoas?
  • Exercer um “posto alto” dentro da igreja?


Lembrei-me da "PERFEITA ALEGRIA" de Sao Francisco de Assis, tentei buscar resposta nela
Mas encontrei também à noite, na oração, através da Palavra de Deus e da leitura do Imitação de Cristo.

"Mas, para mim, a felicidade é me aproximar de Deus,"
(Salmo 72,28)


Fui percebendo então que queremos graças, mas não buscamos de onde vem as graças,

Acredito então que está em águas profundas é...

  • Amar Jesus por Ele mesmo e não por suas consolações. Amando e O bendizendo tanto na tribulação e na angustia do coração;

  • Renuncia as paixões humanas, os desejos desordenados;

  • Reconhece as próprias misérias e não se ilude com as honras que recebe;

  • Cultiva a familiaridade somente com Deus e com seus anjos e evita ser conhecido dos homens;

  • Evita as consolações exteriores, não busca consolações humanas mesmo nas menores adversidades;

  • Quem não faz conta de sua vida neste mundo, mas a guardam para a vida eterna (Jo 12,25);

  • Ter grade apego a oraçao e esforça-se para viver virtuosamente;
  • Mais do que aparência, importa no que se vive no interior, diante de Deus, renunciando as vaidades e busca aplicar a orientações de Deus;

  • Buscar morrer para as coisas do mundo, passando a viver em Cristo;

  • Empenha em vencer a si mesmo e mortifica-se no Espírito;

  • Supera a carência do consolo humano e de toda doçura sensível;

  • Resiste as mais fortes tentações e sustenta, por Cristo, os mais duros combates;

  • Não festeja e nem se envaidece com os dons de Deus, ao contrário busca mais a humildade, busca mais o recolhimento interior;

  • Instruída pela graça, nada atribui a si mesmo, se reconhece pobre e despido de tudo.
  • Ser humildade como servo, mas mesmo assim não murmurar, louvar e agradecer a Jesus;


  • Não pensa que pode ser considerado grande, mas se reconhece na verdade como servo inútil, mesmo o mundo achando que fez tantas coisas. (Lc 17,10);

  • Bebe amorosamente do cálice do Jesus;


Muita coisa né…?

Mas não estamos sozinhos, Ele nos dá a graça.

Acredito que o pior seja está em cima do muro,
é viver na medíocridade das graças de Deus,

é perder a Vida Eterna.



Ele nos dá a Graça, não estamos sozinhos.



VAI VALER A PENA!



http://juracylima.blogspot.com.br/2015/04/e-me-fez-atravessar-agua.html?m=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário