13 de jun de 2016

Depois da tempestade vem a bonança

Queridos,

Bom dia!

Ninguem gosta de comentar sobre o assunto abaixo. Mas ninguem escapa dele e quando vir, ae soubermos aproveitar essr momento de Grandes Graças, ele não nos derrubará, ao contràrio, ficaremos mais iluminados pela luz de Cristo.

Espero que oa ajudem, me perdoem o texto grande.

Antigamente quando assistia os filmes da história de Jesus. 
Ficava apreenssivo naquele momento em que estavam condenando Jesus. 

Ficava esperançoso quando Pilatos buscava nao condena-Lo.  Mas ao final de tudo, ficava triste quando o condenavam e o crucificaram.

Hoje lembrando dessa situacao, consigo tirar alguns ensinamentos para mim e queria compartilhar com voces. Caso queiram fazer alguma correcao ou complementar, fiquem a vontade.

O primeiro ensinamento é que Jesus realmente tinha que passar por tudo isso. Ele mesmo repreende Pedro quando Pedro dizia que não deixaria acontecer com Jesus (Mt 16,23). Aí percebi que meu pensamento não era de Deus. A "minha boa intenção" nao vinha de Deus.  Se nao vir de Deus, em vão sao os que constroi a casa. Devemos tomar cuidado com as "boas intenções". Uma boa intenção não significa ser a vontade de Deus.

O segundo ensinamento é que existem sofrimentos, que por mais poder tenhamos de tirar sobre as pessoas, estariamos fazendo era o mal. Esse sofrimento pode ser uma fase em que a alma está passando, para algum objetivo especifico, na qual aos olhos humanos nao conseguimos enxergar.

Ja me senti de maos atadas em querer ajuda uma pessoa sofrida, assim tambem parecia que ninguem poderia ajudar na minha dor.

Retirar dessa alma o sofrimento, é como se tirassemos a prata do fogo antes do tempo. Nao podemos tirar o sofrimento mas podemos ser como Cirineu, ajudar a carregar a sua cruz.

O terceiro e ultimo ensinamento é que precisamos está alinhados, sintonizados com a vontade de Deus. Ja escutei de um bispo  que devemos fazer a vontade de Deus e nao as suas coisas. Muitas vezes estamos fazendo as coisas de Deus, mas ali nao está sendo a Sua vontade.

Uns sao chamados a evangelizar, outros para interceder ou ajudar os pobres assim como foi Madre Tereza de Calcutá.
Francisco de Assis era um homem contemplativo mas Jesus o chamava para anunciar o Amor.

As freiras carmelitas descalças, por exemplo, possuem um carisma essencialmente contemplativo e clausural.

O ministério de intercessão é extremamente importante para a igreja.

Então, devemos buscar saber a vontade de Deus em nossas vidas, na nossa vocaçao, nas decisoes, no nosso serviço na Igreja.

Sofremos mais quando nao estamos sob a vontade de Deus.

Sofremos muitas vezes por que queremos ser felizes de qualquer jeito. Precisamos sair do automatico da vida,  parar um pouco, silenciar.

Finalmente,

Vi que foquei muito o sofrimento de Jesus, mas existiu a ressureição. Não podemos parar no sofrimento, a A história de Jesus não terminou na cruz, ao contràrio, é o começo de uma nova história, na qual somos participantes dela.
Devemos enxegar aos olhos da fé, além da dor e perceber o inicio de um Novo Tempo.

Ja percebeu que quando vamos pintar a nossa casa, primeiro temos que dessarumar. Tirar sofà do lugar, afastar mesas, e assim vai bagunçando a casa, mas tudo isso é para que ela fique mais bela do que estava antes. Em muitos casos, Deus permite acontecer assim em nossas vidas. Vem uma bagunça, mas para que o nosso coraçao fique mais belo, mais Dele.

Uma abençoada semana!

"Porque vós não vos comprazeis em nossa perda: após a tempestade, mandais a bonança; depois das lágrimas e dos gemidos, derramais a alegria." (Tobias 3,22)

"Espera no Senhor e sê forte! Fortifique-se o teu coração e espera no Senhor!" (Salmo 26,14)

Nenhum comentário:

Postar um comentário