4 de jul de 2017

Não desanimar em cuidar do povo de Deus

Membros do Setor de Casos Especiais,

 
Lendo aqui o Manual do Setor Casos Especiais, comentei com Tatiana que o desafio é grande, vai além que imaginávamos, não fica reduzido somente a encontro de casais de 2a. união, que era a experiência que tínhamos de outra paróquia. A sua Missão vai além, sinto como que o setor que deve cuidar, no aspecto geral, de todas as chagas  das familias.

Apesar do desafio ser grande, tendo a contribuição de todos, podemos fazer um trabalho onde na distribuicao das atividades se torna mais acessivel a todos. Ajuda principalmente daqueles que sao chamados a serem fortes intercessores. Pois existem áqueles que por motivo de saúde, ou outra causa justa nao pode ir para a missao. Mas sao a sua intercessao èforte ajudando para o bom êxito da Missao.

 

Vejam bem....

 

Não podemos desanimar em cuidar do povo de Deus,

Não podemos nos acostumar com essas chagas das famílias.
Parece que estamos nos conformando.

 

Devemos nos vigiar, pois o inimigo é astulto e usa suas flechas querendo colocar a nossa fé na turbulência, que consequentemente nos faz esquecer do cuidado de Deus conosco e fazendo-nos ficar inquietos com nossos próprios problemas, fazendo-nos secar por dentro, se isolando, se afastando do serviço da Igreja.

 

Não devemos esquecer da promessa do Senhor que nos diz: "Buscai primeiro o reino de Deus, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas" (Mt 6,33).

 Papa Francisco nos transmitiu que o "verdadeiro poder está em servir." O Serviço realizado com humildade, nos faz progredir como humanos, profissionais e principalmente como cristãos. Nos faz mais belos, pois o egoísmo, o individualismo vai escurecendo o brilho de nossa alma, que vem de Deus, do Espírito Santo. Nos atrofia, nos seca por dentro, ficamos enrolados em nós mesmos. Meio que perdidos e sem paz.

 

"Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?" (Mt 6,26)

 

 

Precisamos escutar a voz de Deus que nos diz em Ageu 1,9:

"Minha casa está em ruína, enquanto cada um de vós só tem cuidado da sua.

 

Onde devemos responder como em 1Macabeus 2,6

 

"Vendo as abominações praticadas em Judá e em Jerusalém, exclamou: Ai de mim, por que nasci eu, para ver a ruína de meu povo e da cidade santa, e ficar sem fazer nada, enquanto ela é entregue ao poder de seus inimigos" (1Mc 2,6-7).

 

Então queridos, como já escrevi acima e reforço, não podemos nos "acostumar", nos conformar com as mazelas que estão acontecendo no mundo, nas famílias.

 

O Senhor oferece um banquete, mas muitos ainda estão "comendo no chão". Ajudemos a essas famílias a enxergarem a beleza que é ser de Deus.

 

Precisamos confiar na Misericórdia Divina , precisamos transmitir essa mesma Misericórdia para àqueles onde a alma, intrisicamente, nos pede ajuda.

 

Abraço a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário